Amado Batista e Sergio Reis convocam o povo para as ruas no dia 15 de março

04/03/2020

Ao lado de outros artistas que já se manifestaram, esses dois artistas tradicionais também fazem sua convocação ao povo para as manifestações de 15 de março. Estas manifestações, que serão um marco, já estão causando efeito benéficos. Ontem dia 3, o Congresso recuou e manteve os vetos do Presidente sobre o caso dos R$ 30 bilhões do orçamente.

A cada dia que passa, milhares de pessoas aderem ao movimento "Vem Pra Rua", planejando o comparecimento nas manifestações. Cresce também o número de artistas tradicionais (não lacradores) que assumem o grito do povo. É o caso de Amado Batistas, que postou um vídeo convidando as pessoas à participação e também de Sergio Reis. Como ex-deputado federal, o cantor sabe bem como funciona a engrenagem do Congresso que pode tornar extremamente burocrático e moroso a aprovação de tudo que vem do executivo.

O cantor, baseado em sua experiência, salientou que quando parte do Congresso ou o STF decidem alguma coisa, não tem diálogo e; "Não e não, é assim e eles mandam no país e não pode". "Temos que salvar o país dessa raça que não merecem estar onde estão", acrescentou ainda.

TEMAS RELACIONADOS:

Regina Duarte do lado dos brasileiros nas manifestações previstas para 15 de março 

Ontem mesmo se sentiu claramente o medo que as manifestações já estão causando no Congresso. No final da tarde, Alcolumbre apareceu bonzinho, encerrando a sessão do caso do orçamento e declarando manter o veto do Presidente.

Em todos esses dias que separa o povo brasileiro das manifestações, Maia, Alcolumbre e deputados do contra se manterão mansinhos para enganar a população. Mas o estrago já está feito. Ninguém é mais bobo. Ninguém esquece todos os projetos engavetados e aqueles que foram sumariamente distorcidos e descaracterizados no Congresso.

Ninguém esquece a viajem de Maia à Espanha e França, países que nada tem a ver com o Brasil, apenas para tratar de parlamentarismo, uma traição para quem jurou manter a constituição que prevê nosso governo em forma de presidencialismo.

Alcolumbre também insiste que não há parlamentarismo branco. Se não há, por que perseguem tanto Bolsonaro? E o que foi fazer Maia na Europa? Estão pensando que os brasileiros são bobos ou cegos. Tarde demais. Dia 15 será um divisor de águas como nunca antes visto e só quem não deve não teme. Para os que devem, por mais bonzinhos que pareçam agora, de nada via adiantar. 

O povo já sabe perfeitamente quem é quem e uma vez mais estará se manifestando a favor de Bolsonaro para mostrar que o Presidente não está só. É inadmissível que um deputado que teve apenas 74 mil votos, (Maia) queira estar acima da autoridade máxima do país eleito com 57 milhões de votos. (Leonardo Bezerra)