Após dia 15 ou o Congresso aceita Bolsonaro ou os generais farão uma faxina como nunca antes vista no Brasil

27/02/2020

Dessa vez o Congresso, Câmara e STF estão brincando com fogo. É totalmente insustentável a perseguição que promovem a Bolsonaro e as leis do país, chegando ao ponto de arquitetar um parlamentarismo não escolhido pelo povo. As ameaças, falcatruas de toda espécie chegaram ao ponto máximo irritando os generais que, assim como o povo, já não aguentam mais.

Esqueceram que o povo, que eles tentam enganar e passar o por cima, tem o mesmo pensamento dos generais. A diferença é que estes tem a força para uma ação concreta de limpeza seja lá onde for.

Se Bolsonaro não fosse um militar e não tivesse convocado militares para fazer parte de seu Governo, há muito que teria caído. O único que o tem sustentado no poder é o medo que esses corruptos tem dos generais. Enganos e planos ardilosos é o que não lhes falta. Pisotear as leis como se não existissem para eles é normal. Basta ver Lula solto e livre viajando pelo mundo. Um belo exemplo que burlam as leis segundo seus critérios.

O Brasil que por um lado mostra o maior avanço em direção ao crescimento para chegar não só a um país de primeiro mundo mas até mesmo a uma superpotência. Guiado por Bolsonaro e seus ministros, encontra um obstáculo maléfico ao crescimento e desenvolvimento.

Mas isso não passa desapercebido aos generais, homens incorruptíveis, patriotas que são capazes de dar a vida pela pátria. Alguns deles já não aguentam permanecer em silêncio, como foi o caso do general Heleno. Agora, também o general de brigada Paulo Chagas se manifesta sobre a conduta desses corruptos que querem derrubar o Brasil e diz que a Constituição foi 'abandidada'. Eis o que menciona em suas redes sociais:

"A atual CF, promulgada após o fim do Regime Militar, transformou a liberdade em libertinagem e instrumentalizou a impunidade"

"Não é por outra razão que o STF manda trazer de volta ao Rio de Janeiro 55 criminosos líderes das facções que tiranizam as "comunidades" e que promovem assassinatos e guerras pelo domínio do tráfico de drogas no estado."

"O povo é obrigado a ouvir asneiras e mentiras de desarmamentistas, hipócritas especializados em promover a "paz" e que visam não mais do que impedi-la de decidir por si própria a sua auto defesa."

TEMA RELACIONADO: 

Maia viaja para Paris; grande perigo de parlamentarismo ser implantado no Brasil

Sobre o Congresso acrescenta:

"... identificamos, hoje, pasmos e revoltados, a presença massiva de bandidos no Congresso Nacional sendo apaniguados pelos "amigos" estrategicamente empossados no Supremo Tribunal Federal"

"Quem vai resolver o nosso grave problema? A resposta é bem simples. Quem vai resolver são os integrantes daquelas instituições nas quais o povo confia: os militares, que têm cerca de 80% de aprovação popular, ano após ano."

"Os brasileiros saberão corrigir esses equívocos ..."

Por isso mesmo o povo deve estar em peso por todo o Brasil no dia 15 em apoio ao Governo Bolsonaro, isto será o aval esperado pelos generais para dar um basta nesses corruptos que tentam a todo custo impedir a governabilidade do país.

Ninguém deve esquecer nem por um segundo o que representa deixar essa turma do Congresso tomar conta do país; significa voltar ao passado, destruição da família, da fé, da moral, ao desemprego, à estagnação, e se deixar por conta dessa esquerda destruidora é possível até a volta do Lula, pois para eles, deturpar as leis e passar por cima da Constituição é muito fácil pois já tem feito constantemente.

Assim, dia 15 de março, será um dia que ficará na história do Brasil como um divisor de águas, "o dia do basta". (Leonardo Bezerra)