Blasfêmia e desrespeito ao cristianismo e às pessoas de direita no desfile da Mangueira

24/02/2020

Incrível maldade perpetrada pela escola de samba Mangueira desrespeitando o Senhor Jesus e portanto toda a cristandade. E maldade ainda pior do jornal O Globo com a manchete "Mangueira, rogai por nós". Um deboche tremendo que é um tapa na cara de todo cristão e de qualquer pessoa de bem.

A tal escola de samba, em sua ânsia por aparecer e provocar as pessoas de bem apresentou Jesus de múltiplas formas sem um pingo de respeito; "feminino, multiétnico e multireligioso como se o "Senhor" fosse multável ou interessado em mudanças diversas para agradar os seres humanos.

Pessoas que mostram não ter um pingo de conhecimento de Jesus, que é perene para todos os tempos e lugares. O homem é que tem que se adaptar a Ele se quiser se salvar e não Ele adaptar-se ao homem para agrada-lo.

Essa palhaçada de péssimo gosto já era esperada vinda dessa gentalha. Mas é um tremendo desrespeito à maioria dos brasileiros, pois 81% da população é cristã.

Quem ficou imensamente satisfeita com a palhaçada foi com certeza a turma da Globo expressa de forma direta em seu jornaleco O Globo nas manchetes de hoje.

Como se sabe, essa turma Global é inimiga número um de Bolsonaro, da direita e de tudo de correto e bom que existe no Brasil. São meios que por anos seguidos tentaram de todas as maneiras impor o mau sem limites aos lares brasileiros seja através da TV Globo ou de seus meios impressos.

TEMAS RELACIONADOS:

Brasil; país com 81% da população cristã se prepara para enfrentar o carnaval mais degradante de todos os tempos

Um fato que poucos sabem, é que até o tal sambódromo é uma construção pública, como uma praça ou uma rua, onde todo cidadão tem direito de trafegar e permanecer, no entanto, cobra-se uma fortuna para as pessoas entrarem para assistir aos tais desfiles. Conheça a Lei:

"Os bens públicos são: I - os de uso comum do povo, tais como mares, rios, estradas, ruas e praças".

Outro fator inexplicável é a exclusividade da TV Globo para transmissão ao vivo dos desfiles das escolas de samba. Como isso é possível? Como outras TVs não podem ingressar num ambiente público? Só através de muita falcatrua. Quando os desfiles eram em avenidas, (antes do sambódromo) todas as TVs interessadas transmitiam ao vivo. Ora, o local de desfiles atual é uma avenida ladeada de arquibancadas e local público.

Na verdade esse carnaval tinha tudo para ser o pior de todos. É o ano de guerra acirrada contra Bolsonaro, único brasileiro que pela primeira vez teve coragem para enfrentar todo esse mau que assola o país há décadas.

Ainda tem muita coisa ruim pela frente, mas a pior de todas é a mistura dos brasileiros com essa multidão de turistas estrangeiros que vieram para o carnaval provavelmente muitos deles portadores do coronavírus, trazendo mais desgraça para nosso país. (Leonardo Bezerra)