Bolsonaro sai para passear em Brasília entre o povo para dar exemplo

30/03/2020

A cada dia que passa as mentiras sobre o covid-19 vão sendo desmascaradas. Número de mortos fajutos por atestados de óbitos falsos, exagero na questão do contágio, a questão de afirmarem que não existe remédio, quando existe sim e comprovado, o número de curas que tentam esconder, médicos que tentam dizer a verdade mas são tirados do ar na TV e outros perseguidos e muito mais.

Domingo, dia 29, Bolsonaro resolver dar um passeio por Brasília sem nenhuma proteção visitando comércios como padaria, farmácia e uma mercearia, conversando com muitas pessoas. Nem a questão de ficar dois metros das pessoas foi levado em conta. Bolsonaro sabe o que faz e está respaldado pelos melhores especialistas.

Um homem que acertou em tudo até agora e que demonstra estar muito bem informado e de grande inteligência, não iria se arriscar de andar na rua e se aproximar tanto das pessoas se não estivesse seguro do que está fazendo.

Bolsonaro sabe perfeitamente, assim como milhares de médicos, que coronavírus é somente uma gripe que ataca os mais idosos e pessoas com saúde fragilizada. O que tem acontecido é o alarde desnecessário sobre o assunto com fins totalmente políticos de pessoas de má fé aproveitando-se da situação para tentar derrubar o governo.

"Não vou desautorizar ninguém, mas se esse isolamento horizontal continuar dessa forma, lá na frente com a quantidade de desempregados teremos um problema seríssimo, que irá durar anos para ser resolvido", disse o presidente.

Já por outro lado, vazou informações do STF, informando que se Bolsonaro lançar decreto autorizando saídas às ruas o supremo barra. E os aproveitadores de plantão, inimigos do governo continuam com a desinformação e os alardes desnecessários.

A população já não aguenta mais estar em casa. O dinheiro e a alimentação começam a acabar. Depois disso vem a fome, o desespero. Nos supermercados começa a faltar produtos e outros aparecem com preços elevados. As pessoas estão em um beco sem saída caudado pelos governadores alarmistas e interesseiros em tirar vantagens políticas.

Em São Paulo e várias outras cidades carreatas são realizadas todos os dias pedindo a abertura do comércio, principal empregador no país.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, avisa em vídeo conferência à CNN que a economia brasileira aguenta apenas parte do período de quarentena previsto pelas autoridades de saúde:

"Do ponto de vista da economia, a gente sabe que 1 mês a economia aguenta. A Tereza (Cristina) e o Tarcísio (de Freitas) estão fazendo belíssimo trabalho. Se a linha básica de alimentação, suprimento, remédio funcionar, pedir comida em casa. Se isso pelo menos funcionar, você estica um pouco. Aguenta 1 ou 2 meses, isso funcionando você talvez aguente os três meses sem o colapso completo da economia. Passou dos 2 meses e meio, três meses, a economia começa a se desorganizar. Estamos esticados, espremidos." Afirmou.

A classe média e os ricos podem aguentar em casa por tempo indeterminado, mesmo perdendo seus negócios com falência. Entretanto o resto da população que é a grande maioria dos brasileiros não tem renda para isso. E se a quarentena horizontal continuar por mais três semanas a fome e o desespero chega a todas as casas. Mesmo neste momento já há milhões de brasileiros com a geladeira vazia e sem saber o que fazer.

Bolsonaro tem razão sobre a quarentena vertical onde só os de risco permanecem em casa, mas a esquerda maldita deixada por Lula não arreda pé. Deseja a todo custo causar o caos no Brasil com milhões de desempregados e pessoas passando fome, criando mortandade inclusive nas crianças que são os mais vulneráveis.

O presidente Bolsonaro, talvez prevendo algo de muito sério que possa ocorrer no Brasil, dia 31 de março assina a posse dos novos generais. Esse 31 e março, talvez seja um aviso à população, pois foi nesse dia que ocorreu a tomado do poder pelos generais na Revolução de 1964.

A troca de mais de 30 generais de todos os comandos regionais do Brasil, é uma segurança a mais, pois certamente estes que ai estavam, escolhidos anteriormente pelos governos do PT, não são de confiança para um governo de direita. Talvez por isso mesmo é que não tenha havido uma intervenção no Congresso e STF, até agora.

Para os brasileiros apoiadores de Bolsonaro é uma segurança e alívio saber que os novos generais, se não forem homens que honram as calças que vestem como os de 1964, pelo menos são agora escolhidos por Bolsonaro e não pelos esquerdistas do passado.

Por outro lado existe muita esperança, só que abafadas pela mídia. É o caso do uso do hidroxicloroquina, uma aposta do presidente que tem dado ótimos resultados e curado várias pessoas. Existe ainda a esperança de que o povo nas ruas em carreatas todos os dias, e cada vez mais saindo às ruas em desespero, force a abertura dos comércios e aos poucos a vida volte à normalidade.

Uma coisa é certa. Bolsonaro sairá ainda mais vitorioso e querido do povo brasileiro, pois em tudo que disse e previu estava a verdade e o bom senso. O presidente não é bobo, é um dos homens mais inteligentes que o Brasil já teve. (Leonardo Bezerra)