Brasil; um ano sem corrupção graças a Bolsonaro

30/01/2020

Um governo que vem cumprindo a risca tudo que prometeu em campanha. E uma das promessas é o não a corrupção. E para isso, além do Governo escolher os melhores ministros, sempre especialistas na área em que atuam, vem promovendo milhares de dispensas de funcionários de setores chaves que estavam totalmente aparelhados pelo PT para promover e ocultar corrupção.

Em recente discurso o general Augusto Heleno deixou bem claro o valor de Bolsonaro neste sentido:

"Quem implementou o maior plano de combate à corrupção da história do Brasil? E, dessa forma, também ajudou a diminuir a violência? E aí, pensou em um nome? É fácil concluir", mencionou o general Heleno.

São praticamente quatro fatores que brecam totalmente a corrupção no governo atual:

  • A Lava Jato, de Moro, dá um exemplo colocando os corruptos do passado na cadeia. Isso cria medo nos que pensam em corrupção no presente.
  • A dispensa sumária de pessoas desonestas que estão dentro dos ministérios, muitas colocadas em pontos estratégicos pela esquerda.
  • O estremo cuidado que Bolsonaro tem na escolha de pessoas para os cargos importantes. Basta ver por exemplo os ministros; Moro, Guedes, Teresa Cristina, Damares, Pontes, Tarcísio, etc. E ainda os secretários e todo o pessoal de postos importantes.
  • Bolsonaro tem se mostrado inflexível e não tem a menor dificuldade em despedir imediatamente seja quem seja, que cometer o menor deslize mesmo que não se trate de corrupção. Isso inibe qualquer pensamento de alguma tendência para o erro, o que não acontecia nos outros governos, onde havia erros de toda espécie e ninguém era punido.

Pode-se afirmar algo que nunca se ouvir falar no Brasil; "a festa acabou para a corrupção". Os que ainda restam, escondidos atrás de suas imunidades políticas, ainda não foram presos, mas também não tem mais como praticar seus atos corruptos.

Foi mesmo com razão que o general diz em seu discurso:" Vamos fazer justiça com esse homem. Ele ficou 15 anos no exército e 28 anos dentro da Câmara. Candidatou-se, acreditando somente em Deus e no povo. Quase foi assassinado, mas retomou a missão de mudar o Brasil. Devemos confiar nele, na sua habilidade e determinação em escolher seus ministros e secretários, para melhor conduzir os destinos do Brasil".

Qualquer pessoa com um pingo de inteligência e bom senso percebe claramente que o Brasil está em boas mãos. Infelizmente esse "pingo de inteligência e bom senso" está faltando na turma da esquerda. Mas isso não é novidade pois para estar do lado do maior corrupto do mundo o Lula, tem que ser muito incapaz ou então uma pessoa muito má.(Leonardo Bezerra)