Carnaval já começa a mostrar suas garras contra a direita e apresenta Moro enjaulado

23/02/2020

Como já era de se esperar, carnaval além de grande palco da nudez e safadeza é também palco político. E como grande parte das escolas de samba são financiadas pelo crime organizado, o ódio à direita é evidente e principalmente contra Moro.

Assim, já apareceu um palhaço gigante como "Bolsonaro" e agora é o Moro "enjaulado".

Estamos diante de uma verdadeira inversão de valores onde os mocinhos viram bandidos nas mãos dessas pessoas que os exibem para multidões e inclusive para estrangeiros.

Temas relacionados:

Brasil; país com 81% da população cristã se prepara para enfrentar o carnaval mais degradante de todos os tempos 

Entenda os limites para o comportamento no Carnaval 

É uma vergonha. Mas essa turma não tem a capacidade de saber de verdade quem é Moro e o que ele representa não só para o Brasil mas para o mundo. Se fosse em outros tempos em que a Europa não estava infiltrada de esquerdistas em todas as instituições, Moro ia sem dúvida ganhar o "Prêmio Nobel da Paz".

Mas enjaular o Moro não é nada vindo principalmente dessa gente sem noção de valores e que concordam com tudo que não presta. Por mais que eles façam e esperneiem contra o bem, já estão derrotados, vivem derrotados. Sua gloria dura minutos enquanto desfilam e depois saem arrastando fantasias caríssimas compradas com dinheiro que falta para seus filhos. No dia seguinte estão mergulhados na mesma miséria de sempre, de um trabalho cansativo por salário de miséria e correndo risco de vida a cada esquina. Não percebem que a mudança de vida pode sim, acontecer no Brasil, mas não é por esse caminho de zombar de Bolsonaro e enjaular Moro. (Leonardo Bezerra)