Dia da mulher; Naomi Seibt, conhecida como "Anti-Greta" é quem dá o recado

08/03/2020

Milhões de mulheres no mundo todo mergulhadas no feminismo devastador que lhes tira as mais belas características e as afunda num ódio cruel contra homens e contra mulheres de direita. Em meio a tudo isso uma jovem alemã se destaca contra essa ideologia e contra as ideias absurdas das questões climáticas usadas pelos poderosos. Por isso mesmo é conhecida como a "Anti-Greta" e é seguida por milhões de pessoas que ainda tem um pouco de senso e de equilíbrio.

A jovem de 19 anos vira estrela da direita americana com suas ideia sensatas e equilibradas desmascarando toda a farsa de "Greta" sobre as questões climáticas que não passam de meios utilizados pelos poderosos para dominar a população mundial.

Na semana do CPAC, a conferência da direita americana, em Washington, Naomi Seibt ganhou destaque na imprensa por discordar da Greta Thunberg, a ativista alarmista que destila ódio por onde passa acusando todas as pessoas de responsáveis pela destruição do meio ambiente.

"Fui doutrinada na escola para ser uma alarmista climática, mas fui inspirada por pessoas que encontrei online e cientistas a pensar mais". "A propaganda sobre mudança climática é associada a políticas que querem nos impor. Eles nos levarão à pobreza energética, que é uma maneira de nos controlarem. Vejo uma agenda socialista na raiz disso", esclareceu a jovem.

TEMAS RELACIONADOS:

O Globo divulga pesquisa fajuta que minimiza o aborto e alega que mulheres sentem alívio com o assassinato do filho 

Jovem holandesa de direita encanta o mundo com seu discurso contra o feminismo 

Ao contrário da Greta, Naomi mostra o realismo climático sem afetação que possa levar ao pânico. Tendo iniciado em 2019 um canal no Youtube, nele faz críticas, além da questão climática distorcida, ao feminismo e políticas de imigração. Temas sensíveis que praticamente dividem direita e esquerda.

Neste dia das mulheres, apesar de se ver tanta destruição moral e social causado por feministas que por consequência são aliadas à esquerda, aos movimentos LGBTs e afins, políticas favoráveis ao aborto, contra família e tudo mais que todos já sabem sobre feministas, é um presente conhecer e saber que nem tudo está perdido, que ainda existem mulheres de verdade mesmo jovens como Naomi, que não tem medo da verdade nem de ser mulher.

É um exemplo para todas as jovens do Brasil, que infelizmente ainda são doutrinadas diariamente nas escolas para uma tendência ao feminismo. Caindo na ilusão que ai estarão seguras e unidas, quando é justamente ao contrário. O que dá segurança é a família e os verdadeiros valores morais, tão odiados pelas feministas.

Que as mulheres nunca esqueçam que "movimentos feministas não consideram mulheres de direita, mulheres". Portanto, quem é de direita não pode estar alinhado a esses movimentos nefastos que tantos males tem trazido à humanidade. (Leonardo Bezerra)