Finalmente Bolsonaro chuta o balde e coloca Maia em seu devido lugar

17/04/2020

Há tempos Maia vem perseguindo e humilhando Bolsonaro, adiando votações e comandando a Câmara como um ditador além de não perder nenhuma oportunidade para jogar seu veneno no presidente. Este vinha aguentando até que não deu mais e chutou o balde, mas com categoria e firmeza sem a baixaria característica de seus opositores. Falou a verdade, e essa verdade dói mais que qualquer conversa politiqueira. Em seu discurso deixou Maia diante de uma tremenda humilhação bem merecida.

Em entrevista à CNN, esquerdinha disfarçada, Bolsonaro abriu o jogo com a pura verdade sobre Rodrigo Maia, presidente da Câmara.

Este vem promovendo uma maldade incalculável contra o governo de Bolsonaro e contra a pessoa do presidente há muito tempo. Protegido pelo STF, por políticos de seu partido e por governadores, Maia vem fazendo a festa.

Politiqueiro de primeira que nunca se acostumou viver longe do "toma lá dá cá", eleito de forma forçada com apenas 70 mil votos, o botafogo, finalmente encontrou o que bem merecia. Uma tremenda bronca de Bolsonaro, baseada não em conversa fiada, mas em fatos. Eis o que diz o presidente:

"O Maia tem de me respeitar como chefe do Executivo".

"O que nós projetamos de economia com a reforma da Previdência praticamente foi engolido em poucos meses. Não vou trair a minha consciência e deixar de falar a verdade. Eu lamento a posição do Rodrigo Maia nessas questões. Lamento muito a posição dele, que resolveu assumir o papel do Executivo com ataques bastante contudentes à nossa posição".

"Ele tem que entender que ele é o chefe do Legislativo, e ele tem que me respeitar como chefe do Executivo. Lamentavelmente, não o Congresso ou a Câmara dos Deputados. O senhor Rodrigo Maia é que resolveu não conversar com mais ninguém".

"O Brasil não merece a atuação dele na Câmara. Péssima sua atuação", disse. "Não estou rompendo com o parlamento, não".

"Ele não pode jogar todos os governadores contra mim, fazendo o Senado aprovar essa proposta sem contrapartida. A gente até que ponto pode chegar essa despesa, vai ultrapassar R$ 100 bilhões. Qual é o objetivo do senhor Rodrigo Maia? Resolver o problema ou atacar o presidente da República?".

"Parece que estão querendo me tirar do governo. Parece que é isso daí, quero crer que esteja equivocado, mas os números fazem parecer isso aí. O ministro [da Economia] Paulo Guedes não tem mais contato com o Rodrigo Maia, ele é o dono da pauta".

"Não parece que ele quer amenizar os problemas, combater o vírus, não deixar que a economia vá para o espaço. Ele quer atacar o governo federal, enfiando a faca no governo federal para resolver os problemas de outro lado."

Sobre a questão da falta de diálogo entre os poderes:

"Da parte dele. Da minha parte, não. Parece que a intenção é outra do senhor Rodrigo Maia. Ele está conduzindo o Brasil para o caos. Não temos como pagar uma dívida monstruosa que está aí, não há recurso".

Se for da vontade de Maia, o Brasil sem dúvidas está em direção a uma nova Venezuela. Ele não tem a menor noção de governabilidade, de seriedade e responsabilidade. Age como um criança birrenta só pensando em revanche contra o governo de Bolsonaro. Isto tem sido como um câncer para o Brasil. Bolsonaro, junto com as forças militares e o povo tem que colocar esse irresponsável no seu devido lugar. (Leonardo Bezerra)