“Não tem mais conversa… chegamos no LIMITE”. Palavras de BOLSONARO

04/05/2020

Revista Sociedade Militar - DF. Nesse domingo, 3 de maio de 2020, Brasília literalmente ferveu. O presidente da república passou horas na rampa do Palácio do Planalto durante uma manifestação de apoiadores. 

Uma grande carreara transcorria em Brasília, o que empolgou a base aliada e deixou o próprio presidente mais confiante.Em declaração gravada por apoiadores e presidente disse que vai escolher um novo nome para a Polícia Federal e declarou que espera que dessa vez não haja veto porque "chegamos no limite". Bolsonaro disse ainda que não mais exigirá por meio de palavras, declarou de forma contundente que as Forças Armadas estão do lado do povo e que fará com que a Constituição seja cumprida a qualquer preço.

 As palavras reacenderam em apoiadores a esperança de que as Forças Armadas estejam dispostas a apoiar o presidente em uma ação para fechar o Congresso e o Supremo Tribunal Federal caso estes insistam em vetar as indicações de Bolsonaro para diversos setores considerados chaves para a administração do país.


Nesse sábado um oficial general disse: "Se alguém espera alguma coerência do atual conjunto de ministros do outrora admirável Supremo Tribunal Federal, só encontrará motivos para decepção e frustração. Se este alguém for pesquisar a coerência monocrática dos ministros, ficará ainda mais bestificado!"

Muitos civis e até alguns militares da reserva acreditam que se não houver maior racionalidade nas declarações a situação pode evoluir para um quadro critico e que há no momento uma linha tênue que separa o país de um estado de exceção.

Acham que dado a grande quantidade de militares no governo uma determinação mais contundente de Jair Bolsonaro em resposta a eventual decisão de afastá-lo da presidência da república poderia levar o país a um novo governo militar. (Revista Sociedade Militar) DEIXE SEU COMENTÁRIO