Jogada de mestre de Bolsonaro; ganha milhões de apoiadores entre salões de beleza e academias

16/05/2020

O fato de Bolsonaro querer gerar alguns milhões de trabalhadores ao lançar um decreto tornando emergencial as atividades de salões de beleza, barbearias e academias não teve muito sucesso na prática, pois muitos governadores corruptos interditaram a medida em seus estados. Mas mesmo sem conseguir voltar ao trabalho nessas atividades, milhões de brasileiros que nem eram bolsonaristas passaram para o lado do presidente.

Com efeito ou sem efeito, o fato é que Bolsonaro aplicou um jogada de mestre. Só o fato de dar esperança de volta ao trabalho para esses milhões de profissionais já seria suficiente. Mas o fato vai muito além.

Os que conseguiram voltar à atividade, felizes e agradecidos a Bolsonaro. Os que foram barrados em seus estados, cujos governadores e prefeitos barraram o decreto, da mesma forma agradecidos a Bolsonaro e culpando as referidas autoridades por não poderem voltar a trabalhar.

De toda maneira, no estado de São Paulo, 17 prefeitos decidiram acatar as diretrizes de Bolsonaro deixando de lado a ordem de João Doria.

Os brasileiros são muito desunidos, mas se há algo que os une fortemente e haver "um inimigo em comum". Nesses momentos há uma união de verdadeiros irmãos na causa. Por isso mesmo o grande sucesso de Bolsonaro. Todos esses inimigos do povo, são inimigos de Bolsonaro, portanto há essa união do povo com o presidente.

E quanto mais fazem para prejudicar o governo, mais unem o povo em torno do mesmo. Assim, o governo só tem crescido a cada inimigo que surge.

Com Mandetta, Moro, pessoal do STF e governadores, não é diferente. Quanto mais inimigos do povo, mais o povo se une a Bolsonaro. Bolsonaro não precisa conquistar ninguém, seus inimigos é que lhes dão adeptos aos milhares a cada dia que passa.

Na questão específica da abertura dos salões de beleza e academias os governadores e prefeitos alegaram aglomeração e talvez falta de higienização dos equipamentos.

Uma alegação totalmente furada, pois aglomeração maior do que as das plataformas de trens e metrô em São Paulo, com o povo que poderia ir de carro para o trabalho indo de condução, impossível.

Quanto a higienização, um salão de beleza e uma academia são muito menores e mais fáceis de higienizar do que milhares de vagões de trem, ônibus, estações de metrô e outros locais, e no entanto estes continuam funcionando como se nada tivesse acontecido.

Na verdade, o medo dos governadores e prefeitos não é com relação à saúde do povo e sim político.

Em academias e salões as pessoas poderiam conversar inclusive sobre as boas ideias de Bolsonaro, e isso é o que desejam evitar essas autoridades que tem interesse em manter a pandemia para assim continuarem com seus superfaturamentos de equipamentos e muitas outras falcatruas que aos poucos vão sendo descobertas.

De toda maneira, Bolsonaro acaba de conquistar mais alguns milhões de adeptos; donos de salões de beleza e academias e funcionários, que com o decreto de Bolsonaro viram de repente uma luz no fim do túnel e rapidamente frustrada com o impedimento nos estados.

Governadores e prefeitos acabam de ganhar milhões de inimigos, os mesmos que Bolsonaro passa a ganhar como amigos. (Leonardo Bezerra) DEIXE SEU COMENTÁRIO