Mandetta trai Bolsonaro; dá entrevista ao Fantástico, alardeia a pandemia e fala a linguagem da Globo

13/04/2020

Neste domingo (12) o ministro da Saúde, Mandetta, deu extensa entrevista ao Fantástico falando exatamente tudo que a Globo gosta; pessimismo, contra liberação do comércio e prorrogando a agravação da doença para junho ou julho, além de não falar nada sobre curas e a cloroquina. Um verdadeiro traidor que não fala a língua do governo. Seu ódio contido explode contra Bolsonaro.

Em primeiro lugar, esse traidor, se fosse do lado do governo nem sequer daria entrevista ao maior inimigo de Bolsonaro, que é a Globo.

Em segundo, teve grande oportunidade de falar sobre soluções que estão sendo tomadas pelo governo de Bolsonaro, como o amparo financeiro a todas as camadas, a fabricação da Cloroquina pelo exército, os milhares de curas que vem ocorrendo todos os dias. As pessoas que trabalham normalmente e nunca são afetadas, etc.

Entretanto, o grande traidor da pátria preferiu continuar com o mesmo discurso "ao gosto da Globo", pessimismo e alarde além de ter prorrogado a fase pior da doença para junho ou julho, totalmente contra as ideias do governo que deseja ver o país voltar a normalidade o mais breve possível.

Esse adiamento do "pico" da doença vem bem a se encaixar em tudo que a esquerda e os corruptos esperam ansiosos para que isso possa causar o caos no país. Esse traidor está fazendo exatamente tudo que os inimigos do governo esperam. É inadmissível alguém trair de forma tão descarada e nada lhe acontecer.

Depois da bronca que recebeu de Bolsonaro e quase foi despedido, se não fosse o aconselhamento dos generais, ele manteve um discurso ameno inclusive sem aparecer muito na mídia, mas agora, volta a mostrar as garras e denunciar que não mudou nada, é sempre o mesmo esquerdista amiguinho de Maia, Alcolumbre, prefeitos e outras figuras que só querem destruir o Brasil.

Milhares de pessoas já não tem como recuperar seus comércios, o desemprego se tornará maior a cada dia que passa. Outros milhares, já não tem o que comer em casa nem podem sair em busca do pão de cada dia. Mas para esses esquerdistas, quanto pior melhor.

Enquanto isso, os "elefantes brancos", hospitais de campanha não chegam ter 5% de sua capacidade tamanha é a falta de pacientes. Muitos pacientes são enviados a esses centros apenas para fazer número. Os casos de escândalos de óbitos falsos, constando como morte por coronavírus, se espalham por todo o país.

A mídia inimiga do governo não para de alardear e sobre as curas e a eficácia da hidroxicloroquina nem uma palavra.

Assim, esse ortopedista, que parece não entender nada de virologia, além de não prestar atenção no fato da OMS estar totalmente falida e desacreditada por seus erros de avaliação e alinhamento com o governo chinês, continua insistindo em trair o governo que depositou confiança nele e lhe paga para trabalhar e não para fazer politicagem em favor dos inimigos. (Leonardo Bezerra)