Brasileiros que tinha tomado decisão precipitada a favor de Moro, aos pouco caem na real com novos fatos que vão surgindo

28/04/2020

O primeiro impacto quanto Moro fez graves denúncias a Bolsonaro, deu a impressão de que Moro tinha razão em tudo. Com a fala de Bolsonaro as 17h as coisas começaram a mudar, só que não parou por aí. A fala do presidente foi só o começo, de lá para cá, a cada dia que passa Moro se afunda mais e aquelas pessoas que o apoiaram no primeiro dia mudaram de ideia diante de tantos fatos que vão sendo revelados sobre o ex-ministro.

Ainda no mesmo dia, surgiu o primeiro erro grave de Moro, passar à Rede Globo prints de conversas do WhatsApp inclusive de Bolsonaro. Isso por si só já é de extrema para gravidade para um cidadão comum, expor uma conversa privativa de alguém ao público, muito mais em se tratando da conversa com o presidente da República.

Na verdade Moro tentou colocar a população contra Bolsonaro, um plano do qual ele fazia parte já há tempos.

Moro era na verdade um segundo Maia. Enquanto Maia engavetava os projetos de Bolsonaro, Moro engavetada as investigações como no caso evidente do Adélio.

Sua insistência em poder escolher novo diretor para a PF era justamente para escolher alguém que mantivesse a mesma linha de nunca resolver investigações que possam derrubar muita gente grande. Vendo que Bolsonaro já conhecia toda a situação, e que por isso queria escolher um novo diretor, percebeu que não tinha saída a não ser tentar colocar o povo contra o governo. Mas deu tudo errado.

Um segundo fator que ficou muito feio, que até o mais simples dos cidadãos honrados nunca fariam, foi a traição, de invés de simplesmente procurar Bolsonaro e pedir demissão, procurou a imprensa para fazer acusações que agora se mostram totalmente infundadas.

Provocou perdas reais com a queda da bolsa e muita confusão entre os políticos num momento tão difícil para o Brasil, quando todos deviam estar unidos.

As coisas não ficam por ai. A cada dia que passa aparece mais erros e falcatruas que Moro fazia de tudo para ocultar privilegiando seus comparsas.

Por outro lado, ainda no domingo milhares de pessoas invadiram Brasília em manifestação de apoio a Bolsonaro. Os militares também se manifestaram todos contra Moro e em apoio a Bolsonaro.

Bolsonaro escolheu Alexandre Ramagem para diretor da PF, tendo como prioridade, entre outros, desvendar de vez o caso Adélio Bispo. Isto com certeza era o grande receio de Moro e de muitos políticos, que certamente vão parar na cadeia em breve.

Bolsonaro também escolhe novo ministro da Justiça que será, André Mendonça, que antes era titular da Advocacia Geral da União.

Como sempre, Bolsonaro se mostra um líder incrível. Com sua verdade e segurança colocar tudo no seu devido lugar rapidamente e sem nenhuma chance para os inimigos.

Já deu para qualquer pessoa perceber que a pior coisa que algum político seja quem for, pode fazer, é tentar atacar Bolsonaro. Parece algo guiado por Deus, a resposta vem rápida e certeira exatamente contra o atacante que se vê em derrota vergonhosa em todos os casos.

Para Moro, que enganou o povo por muito tempo com seu título de herói, só resta agora entrar na politicagem e por incrível que pareça, nunca mais entre os mocinhos. Terá que se acostumar com os partidos de bandidos que ele sempre combateu. Terá que contar com votos de esquerdistas ou de falsos bolsonaristas se quiser seguir carreira política. Terá que ser amiguinho dos maiores inimigos do Brasil, do Congresso e STF. Parabéns Moro, você merece. (Leonardo Bezerra) DEIXE SEU COMENTÁRIO