O Idioma Português livrou o Brasil por décadas das ideologias comunistas da América Latina

05/01/2020

O idioma português livrou o Brasil por décadas das ideologias esquerdistas e comunistas espalhadas por toda a América Latina. O fato do país ser uma ilha na América do Sul, no que tange ao idioma teve suas vantagens. A principal delas foi essa separação quase que total do resto do continente, dando assim ao país a possibilidade de manter-se isolado de muita coisa ruim que inundou o resto do continente nas últimas décadas.

A Língua Portuguesa é um dos patrimônios do Brasil esquecido e até menosprezado em outros governos quando o que estava na moda era o que vinha de fora. Criou-se toda uma geração voltada para o estrangeirismo. Nisso se incluía a língua.

Dentro da ideia da valorização da cultura brasileira, incentivada pelo Partido de Bolsonaro, "Aliança pelo Brasil", esse patrimônio esquecido volta a ganhar destaque e ocupar seu devido lugar. 

Acompanhe este artigo direto em nosso Programa Pauta do Dia na página inicial

Nunca na história do Brasil a língua portuguesa teve tanta importância do ponto de vista estratégico. Passamos por momentos em que a América Latina esteve invadida pelos partidos de esquerda e o comunismo declarado promovendo a destruição desses países e a manutenção de presidentes ditadores enraizados em seus cargos milionários, comprando políticos, exércitos e o povo.

O grande disseminador dessas ideias por todo o Continente Sul Americano foi sem dúvida o idioma comum daqueles países, o espanhol. Com isso o Brasil ficou de certa maneira a salvo, embora o governo Lula tenha feito de tudo para trazer essa ideia. Se o petista sendo falante do idioma português conseguiu promover tanto estrago, como a criação do Foro de São Paulo, e o financiamento de obras por esses países, como seria se falasse espanhol? Com certeza dez vezes pior.

Se formos analisar profundamente, percebemos que o idioma Português gerou um entrave contra essas ideologias. Se não fosse assim, milhões de materiais impressos, e pessoas desses países estariam por aqui infiltrando seus ideais de comunismo.

Talvez, a nossa Língua, desvalorizada por muitos brasileiros nessas décadas de governos de tendência comunista tenha nos salvado de muitos e maiores aborrecimentos. Ficamos de certa forma isolados como uma grande ilha na América do Sul.

O idioma Português nos separa definitivamente da América Latina. Se por uma lado saímos perdendo por ser um idioma menos importante a nível mundial, se comparado com o espanhol, por outro nos mantém distantes das grandes pragas que acontecem na atualidade na América do Sul em especial.

A infiltração esquerdista como aconteceu no Chile, por exemplo, com infiltrados de outros países para promover o caos fica difícil por aqui. Temos essa grande barreira que nos defende, que é o idioma. Mesmo aquelas pessoas da América Latina que vivem no Brasil, nunca conseguem falar perfeitamente o Português, ficando assim evidente sua procedência.

Se tivéssemos sido colonizados por espanhóis, estaríamos tão misturados ao resto do continente que não teríamos como escapar também de sua cultura e ideologias.

Assim estamos protegidos de certa forma, pelo que menos esperávamos, o idioma. Essa proteção natural é muito válida nesse momento de grandes perigos para o desenvolvimento da direita e a total derrocada da esquerda no Brasil.

O Governo Bolsonaro, tem uma visão de brasilidade incrível e com seus feitos e ideais está trazendo para os brasileiros essa consciência positiva sobre a nossa cultura. "Nunca esteve tão na moda ser brasileiro". E nisso se incluem todos os aspectos de nossa cultura e, entre eles, ganha destaque a nossa Língua Portuguesa. (Leonardo Bezerra)