Rodrigo Maia defende Glenn Greenwald, o maior inimigo do Brasil após denúncia do MPF

22/01/2020

A cada dia que passa fica mais claro quem são os verdadeiros inimigos do Brasil. Eles já nem disfarçam mais. Maia, conhecido como um dos maiores entraves para o crescimento do país, criticou a denúncia do Ministério Público Federal contra o militante norte-americano Glenn Greenwald na Operação Spoofing. Com isso, o presidente da Câmara dá um recado aos brasileiros no sentido de estar ao lado de outras figuras sinistras como Lula e toda a esquerda que defendem o bandido chefe dos hackers.

Na terça-feira dia 21, o Ministério Público Federal em Brasília entrou com denúncia contra Greenwald o militante chefe dos outros seis hackers que invadiram celulares de autoridades. Até ai nada de anormal pois é fruto das investigações que vem ocorrendo desde a prisão dos hackers.

Histerismo em defesa do "Verdevaldo", como é conhecido o Glenn, pelos piores elementos da esquerda já era de se esperar, pois sempre defenderam esse grande inimigo da nação com unhas e dentes em todas as ocasiões. Chegando ao cúmulo do STF proibir que o mesmo fosse investigado.

Mas vir uma manifestação a favor de um bandido da parte de um presidente da Câmara é o cúmulo.

Disse maia em seu Twitter referindo-se à denúncia do MPF; "é uma ameaça à liberdade de imprensa". "Jornalismo não é crime. Sem jornalismo livre não há democracia".

Estranho que esse mesmo pessoal da Câmara, anda desesperadamente tentando encontrar um meio para silenciar simples cidadãos que escrevem em mídias sociais como Youtube, Facebook, blogs, etc. inventado que tudo é Fakenews. Mas acatar a verdade de uma investigação séria sobre um crime de espionagem isso não sabem fazer.

O processo indica que Glenn auxiliou, incentivou e orientou diretamente o grupo criminoso e se a acusação for aceita os acusados passarão a condição de réus em processo criminal.

Segundo a denúncia assinada pelo procurador da República Wellington Divino de Oliveira a organização criminosa executava crimes em três modalidades: invasão de celulares, fraudes bancárias e lavagem de dinheiro.

Ainda segundo a investigação, foi encontrado um áudio de um diálogo entre Luiz Molição, um dos hackers e Glenn, que orienta o grupo criminoso a apagar as mensagens roubadas passadas a ele. Isto teria definitivamente associado o nome do norte-americano aos crimes.

O pior de tudo isso, é ver que apesar de estar mais que claro que esse bandido é o maior inimigo da nação, existe uma quantidade de políticos, ai se inclui o Rodrigo Maia, que defendem o criminoso na maior cara dura, sem o menor respeito ao povo brasileiro.

Inventam a tal "liberdade de imprensa" como argumento furado para defender suas teses. Então invadir o celular de umas das maiores autoridades de um país, como Sérgio Moro, e até de ministros do STF com fins criminosos é liberdade de imprensa?  

Para azar de Glenn, o Toffoli, que certamente o livraria da denúncia, saiu de férias ficando em seu lugar o vice-presidente Luiz Fux, um pouco mais conservador. Assim Glenn espera em desespero a volta de Gilmar Mendes, seu defensor. É uma guerra contra o tempo. Se neste intervalo a denúncia for aceita pelo juiz, Glenn passa a ser oficialmente um criminoso ficando a disposição da justiça. (Leonardo Bezerra)