"Se o comercio não voltar na semana que vem, vou ter que tomar uma decisão"; disse Bolsonaro

03/04/2020

Os governadores estão fazendo de tudo para provocar uma crise muito maior que a infecção pelo Covid-19. O motivo é um só, sabem que as pessoas não tem o hábito de culpar governadores, a culpa é sempre do governo federal. Estão apostando nisto com o intuito único de derrubar Bolsonaro. Pensando nisso, um grupo de 25 advogados solicitou ao presidente decretar "Estado de Defesa".

Estado de defesa é uma medida que pode ser adotada pelo presidente quando a constituição não está sendo cumprida, que é o caso atual, onde governadores se dão ao luxo de passar por cima do poder supremo do executivo. Governadores são subordinados ao presidente, e não ditadores independentes como tem ocorrido.

Inclusive, ainda pior, há vários consórcios de governadores como os do nordeste, outros do sudeste, onde conspiram contra o governo federal transformando-se em verdadeiros ditares usurpando o poder que não lhes cabe.

O Estado de Defesa, é uma medida entre o estado de calamidade e o estado de sítio que permite o controle total ao presidente.

Bolsonaro é extremamente democrata e por isso mesmo tem feito de tudo para resolver a questão através dos meios democráticos. Tem feito o que nunca nenhum governo fez em termos de ajuda a cada cidadão do país e uma ajuda total no combate direto do coronavírus.

Mas isso é abafado pela mídia e pelos governadores que insistem em atitudes que possam arrasar com a economia do país, sem levar em conta as grandes necessidades das pessoas que já estão chegando à fome.

Ontem foi mencionado por uma professora desesperada que falou com o presidente na saída do palácio, que as Lojas Americanas estão abertas, enquanto os camelôs não podem vender nada. Uma verdadeira contradição que mostra que os ricos não sofrem nada e ainda tem privilégios, enquanto os mais pobres pagam.

No programa "Pingos nos Is", da Rádio Jovem Pan, Bolsonaro disse que tem um "estudo de decreto" para considerar "atividade essencial todo trabalho de um homem ou mulher para levar o pão de cada dia para casa".

Cabe lembrar que dias antes, em conversa vasada do STF, já tinham mencionado que barrariam qualquer decreto que viesse de Bolsonaro no sentido de barrar a quarentena horizontal. Portanto, parece que estão cercando Bolsonaro de todos os lados com o único objetivo de retira-lo do poder.

O objetivo de todos esses corruptos é provocar a maior gastança possível e causar o maior desemprego da história para no fim do mandato de Bolsonaro o país se encontrar numa situação econômica nunca visto antes, e assim Bolsonaro não seria reeleito. Isto no caso de não conseguirem tira-lo do poder antes.

Por outro lado, com a excelente equipe de ministros, as forças armadas, o povo e aliados fortes fora do país como os Estados Unidos além de sua extrema coragem e patriotismo, Bolsonaro é um osso duro de roer e poderá vencer todos esses obstáculos.

Uma coisa é certa, os generais, inclusive os que estão no poder na equipe do presidente jamais aceitariam uma quinada para a esquerda no Brasil.

Se o comércio não abrir, e o decreto de Bolsonaro for barrado pelo STF, só resta o "Estado de Defesa", uma solução que nenhum poder pode barrar. Isso daria um basta nos governadores "ditadores" e as coisas voltariam ao normal.

O dilema para Bolsonaro é cruel; decidir entre manter a quarentena horizontal com todos em casa e menor risco de contágio, mas ao mesmo tempo gerando a fome, desemprego, desespero, suicídios, falências e caos na economia cuja recuperação será muito demorada e difícil, ou passar para a quarentena vertical onde só os idosos e pessoa de risco permanecem reclusas.

Como ele é um presidente que ouve o povo diariamente, já sabe perfeitamente qual é o anseio de todos, que é o de passar para uma quarentena vertical. Apesar da decisão difícil, sem dúvida será esta sua opção, e o povo agradece. (Leonardo Bezerra)