Todo a esperança dos brasileiros está nas forças armadas; se não fizerem nada após o dia 15 o Brasil está perdido

06/03/2020

O poder executivo (presidente) não tem forças nem meios para solicitar prestação de contas ao Congresso e ao STF nem é de sua competência fazer isso. Mas as forças armadas sim, pois junto com o presidente representam o povo brasileiro. Mas diante de erros gravíssimos dessas duas casas, tem apenas emitido algumas opiniões sem nada de mais sério, e por isso mesmo esses que já não cumprem as leis, continuam desafiando.

Alguns exemplos de que os militares não fazem nada ficam bem claros para o povo: Lula solto, e viajando pelo mundo, algo totalmente contra a lei, impunidade total ao Glenn, sem poder sequer ser investigado, Maia, num gesto comprovado de traição à pátria, faz conchavo no exterior para implantar parlamentarismo e muitos outros casos de gravidade extrema contra as leis e contra o país.

Bolsonaro passa o tempo todo sendo atacado. Maia, numa demonstração de poder e vingança, breca a atividade de 12 deputados aliados do governo. Com toda certeza vem mais retaliações pois nesta sexta-feira dia 6, vai ser publicado o decreto do Presidente que proíbe autoridades de viajarem para suas casas usando os jatos executivos da FAB.

O único defeito de Bolsonaro para esses políticos destruidores do Brasil é o de não permitir mais a roubalheira e o aproveitamento ilícito dos bens que vem dos impostos dos cidadãos.

TEMAS RELACIONADOS:

Após dia 15 ou o Congresso aceita Bolsonaro ou os generais farão uma faxina como nunca antes vista no Brasil 

15 de março; todos nas ruas contra Maia e Alcolumbre que ameaçam brecar todos os projetos do governo Bolsonaro 

Existe no Brasil, uma verdadeira guerra entre esquerda e direita. Esses que se dizem de centrão são apenas uma esquerda disfarçada para enganar o povo. Por um lado, Bolsonaro e seus ministros, as forças armadas e grande maioria dos cidadãos, por outro, STF, Congresso, maior parte dos governadores e prefeitos e muitos outros que ainda estão infiltrados nos ministérios. Ao lado desses está a mídia, com raras exceções e uma minoria do povo.

Para agir contra os poderosos do Congresso e do STF o povo conta com as forças armadas. Várias autoridades militares das três forças, já tem declarado a total insatisfação com as duas casas oponentes. Mas isso não basta. É impossível num país sério um Lula continuar solto e difamando o país com o dinheiro do povo.

Falta por partes dos militares a ação, pois até agora só tem havido palavras que não dão em nada e tudo continua na mesma.

Esse grande grito que o povo vai dar no dia 15 em apoio ao Bolsonaro, se estende às forças armadas pois todos sabem que Bolsonaro só não pode fazer nada. É chegada a hora de acerto de contas de quem vem agindo contra as leis do país como verdadeiros deuses intocáveis onde tudo pode segundo seus critérios desonestos.

Se esse acerto e contas não acontecer após dia 15, a esquerda aos poucos vai minando o Governo Bolsonaro, com cortes, mentiras, e todo tipo de falcatrua para tira-lo do cargo. Bolsonaro é o primeiro brasileiro que resolve atacar de frente todos os erros que assolam e destroem esse país há décadas. Mas se seus aliados, povo e forças armadas não solicitarem uma prestação de contas séria às duas casas que mais erros tem cometido em todos os tempos, STF e Congresso, de nada vai adiantar.

Assim, esse grito do povo no dia 15, não é para Bolsonaro. Este já sabe que o povo o apoia, é para as forças armadas. É um grito de "socorro" contra toda essa impunidade, corrupção, mentira, desrespeito às leis e à Constituição. Se os militares não entenderem que "todo o poder emana do povo" e não fizerem algo de concreto o Brasil nunca mais terá outra chance. (Leonardo Bezerra)