USA adota hidroxicloroquina recomendada por Trump e Bolsonaro e esquerdistas ficam furiosos

05/04/2020

A turma da esquerda que prefere "quanto pior melhor"; governadores, prefeitos, petistas, etc. viram seus sonhos de destruição da economia mais uma vez frustrados. Finalmente a hidroxicloroquina, que já vinha recomendada por Bolsonaro e Trump com base em vários estudos e resultados práticos positivos, venceu. Autoridades do contra, como aquelas que abriram centenas de covas em cemitério em São Paulo estão furiosas, as mortes não vão acontecer.

Hidroxicloroquina já vem dando ótimos resultados e curado muitas pessoas. Entretanto, a mídia tem abafado os casos de cura pois notícia boa não vende. Eles querem tragédia, mortes e tudo de pior.

Nos Estados Unidos a situação não era diferente até poucos dias atrás. Trump, que tem a mesma ideia de Bolsonaro, desde o início, vinha sendo muito criticado por mencionar esse remédio.

Mas para surpresa de todos o FDA (Food and Drug Administration) ao semelhante a nossa ANVISA, mas muito respeitada naquele país, liberou a hidroxicloroquina para ser usado em pacientes com o Covid-19.

Cabe lembrar que nos Estados Unidos é onde estão as melhores universidades, os maiores cientistas do mundo e que portanto, tudo é feito com a maior seriedade sem margem a erros, de forma que esse medicamento não seria recomendado de nenhuma maneira se oferecesse qualquer risco.

Depois do parecer da FDA Trump declarou:

"Agora uma droga chamada cloroquina ou hidroxicloroquina tem mostrado resultados muito interessantes em pouco tempo... poderemos fabricá-la quase imediatamente nos EUA".

No Brasil o ministro Mandetta tem falado em hidroxicloroquina mas com uma certa reserva, pois fica preso aos fatores políticos e demonstra medo em separar medicina e ciência da política. Ou seja, ouve os cientistas, mas ao mesmo tempo dá atenção à políticos que de ciência não entendem nada.

Para piorar ainda mais a situação de governadores do "quanto pior melhor", que desejam a todo custo destruir e economia do Brasil, um estudo seríssimo relaciona a vacina BCG (aquela obrigatória para as crianças) com o Covid-19 e demonstra que em países em que as crianças são imunizadas com a vacina o comportamento do Covid-19 tende a ser mais brando.

E para sorte das pessoas de bem e azar dos políticos já mencionados o Brasil é o país a maior cobertura com vacina BCG do mundo. Por coincidência ou não, países que não adotam política de vacinação em massa com BCG como Itália e Estados Unidos foram os mais afetados.

Para se ter uma ideia de que esse vírus está com os dias contados, assim como a ânsia dos políticos irresponsáveis, o virologista Paolo Zanotto afirma que o uso da hidroxicloroquina é o método mais eficiente para salvar milhares de vidas. O referido médico, com doutorado na Universidade de Oxford, participou de um protocolo que vem sendo adotado nas últimas semanas nos hospitais mais renomados de São Paulo; Santa Casa, Albert Einstein e o Sancta Maggiore no tratamento de pacientes do Covid-19.

"Tecnicamente, o remédio deveria ser dado entre o 2º e o 5º dia da doença; depois disso, a pessoa precisa ser internada porque vai precisar de apoio respiratório. É uma terapia curta e os efeitos adversos não estão se manifestando, segundo diversos trabalhos", disse o médico.

Dias melhores virão em breve para o Brasil. Uma vez mais fica comprovado a visão de futuro de Bolsonaro que bem antes de ciência ou qualquer coisa já percebe qual é o caminho, e por incrível que pareça, nunca falha.

É interessante notar que imediatamente ao anúncio de qualquer ideia de Bolsonaro, a esquerda e mídia caem em cima difamando-o, denunciando-o, muitas vezes querendo usar até a lei contra ele. Mas passado algum tempo, essa mesma esquerda e mídia vê seus sonhos frustrados com a comprovação de que "Bolsonaro tinha razão" e tem que se humilhar em acatar as ideias desse grande brasileiro. (Leonardo Bezerra)